• logo.png

Está chegando a hora do VOTO

urna-eletronica-eleicoesNo próximo domingo todos os brasileiros devem ir às urnas para escolher seus governantes nas esferas estaduais e federal. Escolheremos o/a Presidente da República, 1/3 dos senadores e todos os deputados federais da Câmara dos Deputados e ainda os Governadores dos Estados e os deputados estaduais, assim sendo, os dois poderes da república serão eleitos pelo voto direto de seus cidadãos.

E nesse período é muito comum encontrarmos aproveitadores que se aproximam da igreja para tirar vantagens eleitorais, bem como aqueles que acham que a igreja deve ser politizada a ponto de impor um candidato ou partido aos seus fiéis. Não poucas vezes assistimos no horário eleitoral líderes religiosos defendendo esse ou aquele partido/candidato, o que deve ser sempre encarado como manifestação pessoal e nunca como uma revelação/imposição de Deus e da fé.

Por isso nesse domingo que antecede as Eleições Gerais de 2014, faz mister reforçar algumas informações:

  1. A Igreja NÃO APOIA NINGUÉM, não temos e nem podemos ter como igreja uma espécie de norma de imposição eleitoral, o que há são posições e escolhas pessoais de líderes, que por sinal tem toda a liberdade de divergirem;
  2. O voto direto como temos hoje no Brasil é resultado de muitas lutas, e por isso deve ser valorizado e exercido por todos nós. Mesmo que não gostemos das opções apresentadas precisamos sempre escolher a menos pior, pois se não o fizermos outros farão por nós.
  3. Os poderes desse mundo, são deste mundo, e os valores da grande maioria dos que o exercem não são compatíveis com  os valores do Reino de Deus, assim sendo, a eleição cível não pode seguir os mesmos critérios da eleição pastoral, por exemplo;
  4. E por fim, precisamos olhar para todos os candidatos e enxergar neles a real possibilidade de fazer o que promete e de forma muito especial a intenção dos mesmos em fazer por aqueles mais vulneráveis.

Que Deus nos ajude a escolher nossos candidatos, a exercer nossa cidadania e o livre direito individual de escolha. Que Deus abençoe a nossa Nação e o nosso Estado.

Rev. Erivan Júnior