• logo.png

Mais amor, menos ódio!

“Mas eu lhes digo: não se vinguem dos que fazem mal a vocês. Se alguém lhe der um tapa na cara, vire o outro lado para ele bater também. Se alguém processar você para tomar a sua túnica, deixe que leve também a capa. Se um dos soldados estrangeiros forçá-lo a carregar uma carga um quilômetro, carregue-a dois quilômetros. Se alguém lhe pedir alguma coisa, dê; e, se alguém lhe pedir emprestado, empreste. - Vocês ouviram o que foi dito: "Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos." Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês” (Mateus 5.39-41a).

igreja Tenho assistido preocupado o crescente aumento da intolerância no nosso país. Ninguém aceita mais ninguém, o ódio é estampado nos comentários, nas posturas e, principalmente, na repulsa ao outro. E para piorar ainda mais a situação, alguns se revestindo de porta-vozes da igreja evangélica entram nessa guerra do ódio usando as mesmas armas e estratégias que os rivais, postura essa que contraria todo o espírito das Escrituras Sagradas e do amor de Deus que foi revelado em Jesus.

Hoje, tenho vergonha de me identificar como pastor evangélico, e, às vezes, até como evangélico, pois a imagem que está sendo construída ao nosso respeito é de fato muito ruim, e em nada expressa a nossa nova natureza e muito menos a nossa fé.

 

O Jesus que eu creio e o prego é o Jesus da bíblia, o que se compadeceu dos seus algozes na cruz, o que perdoou a prostituta, o que jantava com políticos corruptos, o que não estava preocupado com o que os líderes religiosos pensavam dele, o que socorria a todos que o buscavam e o que veio nos revelar a verdadeira face de Deus.

Esse mesmo Jesus está vivo e através da igreja, movida pelo Espírito Santo, continua a estender a mão, a abraçar a todos:

Tucanos, “Petralhas”, outras posições e apolíticos,

Comunistas, Capitalistas e anarquistas,

Homossexuais e heterosexuais,

Ateus, hereges, católicos, espíritas e “evangélicos”,

Budistas, mulçumanos e Indus,

Honestos e corruptos,

Castos e prostitutos,

Sóbrios ou ébrios,

Jovens e velhos,

Enfim, todas as pessoas que são alvo do amor de Deus, foi para elas que Cristo veio, morreu e ressuscitou para assegurar-lhes a possibilidade de vida eterna, se constituindo o único caminho de volta pra Deus.

Sendo assim  posso afirmar que todas essas pessoas são bem-vindas ao nosso meio, e mais do que isso, todas essas pessoas devem ser alvos do nosso amor, e se se renderem a Cristo como um dia eu fiz e obedecerem o “vai e não peques mais” teremos enorme alegria em tê-las como parte da nossa família de fé, e chamá-las de irmãos.

O nosso endereço é: Rua Ibituruna, 126 - Maracanã - Rio de Janeiro/RJ

 

Rev. Erivan Júnior