• logo.png

A igreja como esposa (4)

traicao“E vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia do céu. Ela vinha de Deus, enfeitada e preparada, vestida como uma noiva que vai se encontrar com o noivo. (...) Um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas veio e me disse: - Venha, e eu lhe mostrarei a Noiva, a Esposa do Cordeiro.” Apocalipse 21.2 e 9

Que o casamento seja respeitado por todos, e que os maridos e as esposas sejam fiéis um ao outro. Deus julgará os imorais e os que cometem adultério. Hebreus 13.4

Uma das virtudes de um casamento é a fidelidade que os cônjuges dedicam um ao outro. E nesse sentido também precisamos pensar na nossa fidelidade como “esposa” do Senhor.

O Dicionário Aurélio define Fidelidade como: “qualidade de fiel, fé, lealdade, verdade, veracidade e exatidão”, e tudo isso se aplicando a outrem. Assim sendo, a fidelidade é algo que precisa ser vivido de forma intensa no nosso relacionamento com o Deus que nos escolheu como “noiva”, da mesma forma como no nosso relacionamento como membros desse grande corpo que é a igreja, a noiva de Cristo.

Essa fidelidade marca alguns campos, dos quais destacamos:

O companheirismo, que é a atitude de andar lado a lado uns com os outros quando os tempos estão bons mas também quando os tempos estão difíceis. Assim como, marido e mulher que são fiéis quando estão saudáveis, mas também precisam ser fiéis quando a enfermidade ou outros problemas batem à porta. Não se pode dar as costas, abandonar ou evitar o outro, muito menos trocar por outra pessoa.

O sustento, quando um casal não esconde os bens um do outro mas tudo é comum aos dois. Assim na igreja, nada pode ser pesado apenas para um ou outro, mas todos tem igual responsabilidade. Compartilhar nossos recursos é mais que um mandamento é demonstração de amor a Deus e ao seu povo.

E por fim, a fidelidade passa pelo sentimento de desejo. Sim, precisamos ser fiéis, descobrindo o que há de bom em nosso cônjuge, assim como precisamos descobrir o que há de bom em nossa comunidade de fé. Não podemos olhar paras os transeuntes na rua e desejar ter-lhes como companheiros assim como não dá para ficar olhando outras comunidades, admirando elogiando e usando isso para diminuir a nossa comunidade nem ao menos o amor que sentimos por ela, essa sem dúvida é a pior manifestação de infidelidade.

Como temos olhado para nossa comunidade? E como temos demostrado nossa fidelidade?

Que Deus nos ajude a sermos uma esposa fiel!

Rev. Erivan Júnior